10 dicas para ensinar as crianças a serem ecologistas

Viver uma vida verde está ao alcance de todos – dos 8 aos 80 anos – e ensinar o seu filho(a) a ser ecologista está nas suas mãos… afinal de contas, o futuro pertence às crianças e esse futuro quer-se vivido num planeta saudável e ecologicamente sustentável. Comece já hoje a ensinar a sua criança como pode ser mais verde.

  1. Ensine a criança os 3 “Rs”. Reduzir, reutilizar e reciclar são palavras que deve introduzir no vocabulário da sua criança o quanto mais cedo possível. Explique-lhes muito bem o que significa cada conceito, utilizando exemplos práticos, e de que forma fazer tudo isso no dia-a-dia é bom para o planeta.
  2. Eco-ponto em casa. Adquire um eco-ponto ou faça um com recurso a três cestos ou baldes resistentes e envolva a criança na separação do lixo. Na hora de ir ao eco-ponto da rua para despejar a vossa reciclagem, leve a criança consigo para que ela o ajude a colocar cada item no respetivo local – basta ensiná-las que o azul é para o papel, o verde é para o vidro e o amarelo é para as embalagens e plásticos.
  3. Trabalhos manuais. Antes de deitar tudo para o eco-ponto vejam o que podem reutilizar e reciclar em obras de arte! Rolos de papel de cozinha, tampas de plástico ou rolhas podem ser matéria-prima divertida para a realização de trabalhos manuais – e estes devem ser acompanhados de papel reciclado, tintas e colas à base de água e lápis de cera à base de soja. Informe a criança sobre estas escolhas ecológicas.
  4. Água & Eletricidade. Uma das formas de viver uma vida mais verde é poupar os recursos que muitas vezes ignoramos e desperdiçamos desnecessariamente sem dar conta. Ensine o seu filho(a) a fechar a torneira da água quando está a lavar os dentes ou as mãos, incentive-o a trocar os banhos de banheira por duches mais rápidos. Em matéria de eletricidade, é importante transmitir a responsabilidade de desligar todas as luzes que não estão a ser utilizadas – essa pode ser uma tarefa da criança, ao percorrer a casa em busca de luzes desnecessariamente acesas. Ela vai adorar ajudar a “patrulhar” a casa e juntos vão reduzir a vossa pegada de carbono!
  5. Brincadeira ao ar livre. Motive a criança a sair de casa e a brincar ao ar livre, aproveitando assim a luz natural e o melhor que a Mãe Natureza tem para nos oferecer. Os passeios de bicicleta, de skate ou de patins em linha são divertidos e não poluentes e estará a ensinar ao seu filho que existem formas de transporte alternativas e ecológicas. Em vez de irem passear para espaços fechados, visitem um jardim botânico, o jardim zoológico, a marina, a praia ou o campo.
  6. Sacos de pano, sempre! As crianças acompanham-nos muitas vezes nas idas ao supermercado, por isso, dê o exemplo e leve sempre os sacos de pano para trazer as compras – aproveite e arranje um saco pequenino para a criança também poder ajudar a transportar alguma coisa. Esse saco pode ainda ser utilizado para levar as suas coisas para a escola ou para quando vão passar o fim de semana à casa dos avós. Explique à criança que o motivo pelo uso dos sacos de pano é muito simples: um saco de plástico demora poucos segundos a ser produzido e centenas de anos para se decompor.
  7. Já não serve. Quando chegar a hora de fazer uma escolha na roupa, calçado e brinquedos que já não se adequam à idade da criança, envolva o seu filho(a) na seleção da mesma e faça questão de doar esses objetos a uma instituição que possa precisar. Quando for deixar as coisas nessa instituição, leve a criança consigo e explique-lhes que esta é uma excelente maneira de reutilizar.
  8. Plantem um jardim. Não há forma mais verde para estar na vida do que em contacto com a Mãe Natureza e manter um jardim que envolva toda a família – crianças incluídas! – é uma excelente maneira de contribuir positivamente para o meio ambiente. Plantem uma árvore, uma pequena horta com legumes ou se viverem num apartamento, alguns vasos com ervas aromáticas ou flores, podem ser o suficiente para despertar o jardineiro que há na criança.
  9. Brinquedos vintage. Presenteie os seus filhos com os brinquedos da sua infância e ensine-os que o que interessa é ter poucos mas bons, porque a produção massiva de brinquedos requer a utilização de inúmeros recursos naturais que prejudicam o meio ambiente. Para além disso, guarde os brinquedos dos filhos mais velhos, para depois dar aos mais novos – se tiverem guardados durante algum tempo, serão sempre uma novidade. Os brinquedos ecológicos são outra opção muito amiga do ambiente.
  10. Lixo no chão, não! Uma das principais “regras” de um ecologista é proteger o meio ambiente e isso significa não deitar lixo para o chão, seja qual for o local ou a circunstância. Ensine as crianças a deitarem o lixo no seu lugar apropriado e, se não tiverem um caixote do lixo próximo, para guardarem a embalagem de chocolate no bolso ou para deitarem a chiclete num lenço de papel e guardá-lo na mochila até chegarem a casa ou até passarem por um caixote do lixo.
A sua votação: